Raquel

f-raquel ferreira Aqui temos a oportunidade de escrever quem somos: Pensei se já tenho uma ideia de quem sou, divaguei para quem quero ser, voltei atrás no tempo e tentei lembrar-me do que achava que era naquela idade em que o que queremos ser e somos são o mesmo na nossa cabeça. Depois pensei se o que queremos ser acaba por ser o que somos ou se somos mais aquilo que ainda não somos e depois deste devaneio senti que devia meter baixa e ir para casa comer pevides e só sair de lá quando soubesse responder a isto tudo e, mais do que isso, me sentisse confortável em ESCREVER quem sou. Como isto não é uma hipótese, resolvi escrever um bocadinho sobre o que já foi, onde já estive e o que já fiz. Fiz estas coisas pelo que sou e para saber melhor o que isso é.

Gosto mais de histórias do que de materiais

Nasci dia 20 de Julho. Andei no Colegio São João de Brito dos 4 aos 18. Decidi estudar arquitectura porque gostava de reinventar coisas e tinha jeito para desenhar. Escolhi o Técnico porque gosto de saber a razão práctica das coisas. Não consigo resumir o tempo de facudade numa frase. Arquitectura passou de obrigação a gosto quando estava em Ljubljana a fazer Erasmus. Fiz uma tese com um nome muito comprido – “A reintrodução do Pátio como elemento estruturante na Casa Contemporânea Japonesa em ambiente urbano” – porque era sobre tudo e sobre nada e porque era sobre pessoas mais do que sobre edifícios. Gosto mais das histórias do que dos materiais. Quando acabei o curso concorri ao Inov Art para ir trabalhar na Elemental em Santiago do Chile mas não fui seleccionada. Fui trabalhar para Nova Iorque para largar a saia da mãe e viver uma aventura. Ali vi muitas coisas novas que mudaram algumas das antigas. Voltei a concorrer à bolsa Inov Art e fui trabalhar para Santiago. No projecto de habitação social em que trabalhei senti-me enriquecida com o que aprendi e as pessoas com que contactei. Vivi em Cincinnati 3 meses onde andei a brincar aos carpinteiros. Voltei para Portugal cheia de vontade de meter as mãos à obra e ser mais participativa e fiquei feliz por descobrir a Polígono.

Projectos em que participou: CarpetesSeagulloficina Poligono e imagem PoligonoLá-fora, Cá-dentroQuatro QuartosS.MarçalAfonso IIIMaximoldeSotão da casa velha, Casinha do Desterro, Radical Pedagogies, TravessaLawyer Lawyer, MELT Duque D’ÁvilaAvô de Aluguer

Resumo curricular:

1985            Nasce em Julho em Lisboa
2003-10     Mestrado Integrado em Arquitectura, no Instituto Superior Técnico, Lisboa
2007-08     Erasmus na Universidade de Liubliana, Eslovénia
2010-11     Trabalha em Frederic Schwartz Architects, em Nova Iorque, USA
2011-12     Trabalha em Elemental / Alejandro Aravena Architects, em Santigo, Chile
2012           Em Outubro entra na POLIGONO

Contacto: raqueldferreira@poligono.org

5 years, 11 months ago Comments Off on Raquel